Atividades que comemoram Semana da Consciência Negra continuam neste fim de semana

Cultura 21 nov / 2015 às 14:03

Continuam neste final em Iperó as atividades relacionadas a Semana da Consciência Negra. No sábado (21), às 19 horas, o Grupo Raça Negra de Iperó em parceria com a Prefeitura de Iperó, realizará Missa Afro na igreja Cristo Rei (no Jardim Vitorino) com o Padre Omar de Tatuí e apresentação do coral do grupo Consciência Negra de Boituva. 

Já no domingo (22), o Polo Cultural sediará à partir do meio dia a 7º Edição do Encontro Regional de Religiões de Matrizes Afro Brasileira com participação da Feucem (Federação Espírita de Umbanda e Candomblé “Estrela do Mar”) e Pai Élcio de Oxalá, promovendo orações e incorporações. O encontro será recheado com comidas tradicionais e típicas da religião e é gratuito. Nenê Saravá, presidente do Grupo Raça Negra de Iperó relata que o apoio do povo iperoense é fundamental para a realização das atividades, assim como todo o incentivo e auxílio da Prefeitura de Iperó e convida a todos para que participem da programação. “Prestigiem os eventos que serão realizados neste fim de semana, porque isto é a nossa maior recompensa. Quero agradecer aos que nos ajudaram com doações, a Prefeitura que é a nossa maior parceira e a todos aqueles contribuíram para a realização destes eventos até agora.”, agradece Nenê Saravá.

Neste ano, os eventos tiveram início no dia 6 de novembro com a Sessão Solene na Câmara Municipal para entrega da “Comenda Madrinha Maria” em reconhecimento aos trabalhadores voluntários das Ong’s dentro do Município.

 

Autor da iniciativa que prevê o feriado fala sobre a lei

O Dia da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro como lembrança pela data da morte do líder Zumbi dos Palmares, é um feriado facultativo.

Em Iperó, o feriado existe deste 2009 , ano em que foi aprovada pela Câmara Municipal a lei 0681, a partir de um projeto do então vereador Luis Fernando Paula Leite, o Fernando Daki. A legislação prevê que, na data, o poder público possa executar as ações comemorativas alusivas a data e promover atividades de conscientização do real motivo do feriado, com ações afirmativas em relação à data. “Buscamos maior participação e cidadania para os afro-brasileiros e por isso veio a idéia de se criar em Iperó a data comemorativa para associarmos nosso ideal a outros grupos para dizer não ao racismo, à discriminação e ao preconceito racial”, afirma Fernando. “Que neste 20 de Novembro, assim como todos os outros, seja de muita festividade, alegria e renove nossas energias para continuarmos nossa trajetória para conquista de direitos e igualdade de oportunidades. Estejamos todos, homens e mulheres negras, irmanados nesta caminhada pela liberdade e pela consciência da riqueza da diversidade racial!”, termina.

 

Sobre Zumbi dos Palmares

O líder negro Zumbi dos Palmares morreu em 20 de novembro de 1.695 e a data, que lembra a luta da raça e a resistência à escravidão, é lembrada desde a década de 60. Apesar disso, a intensificação das solenidades alusivas à causa, bem como o estabelecimento dos feriados, passaram a acontecer nos últimos anos. Zumbi foi o líder do Quilombo dos Palmares, na época do Brasil Colonial (instalado na divisa entre Alagoas e Pernambuco), e morreu em combate, defendendo seu povo e sua comunidade da escravidão. Os quilombos representavam uma resistência ao sistema escravista e a manutenção da cultura africana no Brasil. A abolição da escravatura do País aconteceu há quase 200 anos, depois de sua morte, em 1.888.


Mais Notícias