Livro digital “Cidade de Iperó – uma história repleta de histórias” já está disponível

Cultura 21 jul / 2021 às 07:16

Parte da renda será destinada à APAE de Iperó e à ONG Cabana de Luz (George Oetterer)

 

O jornalista iperoense Hugo Augusto Rodrigues finalizou o livro digital “Cidade de Iperó – uma história repleta de histórias”, de sua autoria, e a publicação já está sendo vendida. Além dos registros de mais de 1000 anos da história local, incluindo também partes da história regional e da história do Brasil, nas 587 páginas do livro há diversas imagens e histórias de iperoenses de vários períodos.

Os primeiros passos nas pesquisas sobre Iperó foram dados em 2003 e o trabalho conquistou grande proporção, especialmente com a colaboração das inúmeras pessoas que compartilharam imagens e histórias de diferentes épocas. O resultado disso é uma demonstração inquestionável de que a cidade tem muita história.
Em 2003, quando ainda cursava Jornalismo em Sorocaba, o autor criou o blog hugao.pero e a ideia era divulgar apenas informações pessoais. A partir do ano seguinte, com os resultados iniciais das pesquisas sobre Iperó, a estação ferroviária e a Floresta Nacional de Ipanema, foram acrescentadas ao blog as primeiras páginas sobre o município.

Esse trabalho gerou frutos e assim nasceu o site Cidade de Iperó, em abril de 2010, para fortalecer o resgate e a preservação da história do município. Ao longo dos anos o site recebeu milhares de acessos dos quatro cantos do mundo.

Mas no segundo semestre de 2020, durante um processo de atualização no serviço de hospedagem, todo o material disponibilizado online foi perdido. “Sempre mantive cópias dos arquivos e fazia a atualização periódica. O que parecia o fim do trabalho, na verdade reforçou a importância de transformar o acervo em livro, mesmo que em formato digital, o que acabei não fazendo imediatamente naquele momento”, conta o jornalista.
A ideia foi retomada em maio deste ano e assim ganhou forma “Cidade de Iperó – uma história repleta de histórias”. “Tudo isso em meio à pandemia do Coronavírus e tantas incertezas que temos vivido. E quando já estava concluindo o processo de revisão do conteúdo, no fim de junho, perdi a minha vó e o meu pai. Mesmo nesse turbilhão e tantas coisas acontecendo juntas, decidi dar andamento ao projeto, como forma de homenageá-los e também homenagear a todos os iperoenses que ajudaram a construir a história da cidade”, lembra.

Recordar os acontecimentos do passado de uma cidade ajuda a fortalecer o sentido de pertencimento dos moradores. A memória é a presença do passado e a história dá vida a essa memória. Por isso o resgate histórico conquista ainda mais importância: é não permitir o desaparecimento das origens e nem se esquecer de tantos fatos relevantes para a cidade. Não existe sociedade sem história.

A história formal sobre o desenvolvimento iperoense, mas também as crônicas escritas por pessoas que viveram em Iperó – e viveram Iperó! –, ricas em detalhes, contando sobre muitos aspectos do cotidiano local. E muitas dessas pessoas continuam na cidade atualmente.

“Ainda há memórias para se resgatar. Mas para mim já é, com certeza, uma vitória importante. É um sonho que se torna realidade e por isso hoje estou um pouco mais tranquilo. Espero que o livro sirva como inspiração para as gerações futuras. Além disso, ao adquirir um exemplar, cada pessoa se tornará guardiã da memória de Iperó e especialmente ajudará a APAE de Iperó e a ONG Cabana de Luz”, finaliza o jornalista Hugo Augusto Rodrigues.

A publicação é vendida por R$ 120 e parte da renda será destinada para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Iperó (APAE) e para a ONG Cabana de Luz (George Oetterer), que desenvolvem trabalhos importantes no município.
A compra do livro é realizada pelo site https://cidadedeipero.com.br


Mais Notícias